• Marina Eluan

10 detalhes da Casa Cor Brasília 2018

Atualizado: 31 de Out de 2018

Nós da Mar.IS Arquitetura e Design escolhemos alguns detalhes que podem ter passado despercebidos na Casa Cor desse ano, mas que com sua sutileza chamaram nossa atenção.


1. Encontramos este beija flor delicado no primeiro ambiente da mostra. Ele foi usado assim sozinho, mas também ficaria em uma composição com várias peças.

2. Normalmente pensamos em belas frutas para compor a mesa, mas porque não usar elementos não usuais que tem formas e cores interessantes? Nessa bandeja mini abóboras, cabeças de alho e frutos secos deram um toque a mais na decoração.


3. Painéis de madeira fazem a porta de entrada deste ambiente. Ao notar o detalhe construtivo é possível perceber que são duas camadas: uma em cada direção, formando uma trama arrematada por uma madeira perpendicular que extrapola a espessura das duas fileiras de ripas diagonais.

4. Ainda no mesmo ambiente, podemos perceber que dentro da sala muitos vasos com plantas foram adicionados, trazendo a natureza pra dentro de casa. Isso cria uma sensação de um jardim em vasos. Até o jasmim manga, considerado de médio porte, foi plantado em um grande vaso.

5. Nesse canto, notamos o encontro dos três materiais: revestimento de pedra, bancada de madeira e persiana de metal. O efeito da iluminação na bancada também teve a função de destacar o revestimento lateral.

6. Nessa varanda a obra de arte suspensa chama atenção, mas a composição em que ele está inserida é um detalhe a mais. A parede em chapisco cinza contêm uma fonte que cria um som ambiente da água caindo em um pequeno espelho d'água com seixos.


7. O teto da loja de artesanato usou o famoso ripado de outra forma: com ripas mais grossas e suspensas criou várias sancas que iluminam o teto avançando para o meio da loja em alcances diferentes. Um detalhe construtivo de simples execução e com um efeito de sanca ideal para ambientes sem forro de gesso.

8. Aqui o que nos chamou atenção, além da escolha do mobiliário com design arrojado foi a escultura que, ao invés de ocupar o espaço vazio da parede, compõe um fundo para os outros objetos.

9. Essa adega de serralheria tem uma estrutura inovadora: montantes em formato de alça em camada dupla para que a espessura seja suficiente para apoiar toda a garrafa. A inclinação de cada peça possibilita uma melhor visibilidade da forma da escultura e a composição com o barzinho inspirado nos ano 60 arrematou o conjunto.


10. Linhas verticais, horizontais e diagonais compõem este ângulo que apresenta diferentes texturas, mas mantêm a cartela de cores neutra. A utilização de persiana e cortina trouxe uma riqueza de detalhes no caminho visual do projeto.




122 visualizações

Brasília, Distrito Federal CEP 70353020 

contato@marisdesign.com.br